Você está aqui: Página Inicial > Órgãos > Secretaria Executiva - SE > SPOA > Separe Aqui > Novas regras para o lixo

Novas regras para o lixo

publicado 20/11/2017 16h22, última modificação 20/11/2017 16h22
A partir da semana que vem, todos os servidores que trabalham no Ministério da Fazenda vão conhecer as novas regras de descarte de lixo.

A partir da semana que vem, os servidores do Ministério da Fazenda vão conhecer as novas regras de descarte de lixo.

O Ministério da Fazenda gera mais de 120 litros de lixo não reciclável por dia, sendo por isso classificado como grande gerador de resíduos sólidos, de acordo com a Lei Distrital nº 5.610/2016 e o Decreto Distrital nº 37.568/2016. Assim, o Ministério da Fazenda passa a ser responsável pela separação do seu lixo em duas categorias: recicláveis (seco) ou não recicláveis (orgânico/rejeitos).  É importante ressaltar que todos os prédios do MF no Distrito Federal devem se adequar às novas regras. 

A partir de 1º de janeiro de 2018, o Serviço de Limpeza Urbana (SLU) não irá mais recolher lixo orgânico, apenas o reciclável. O recolhimento e transporte do lixo orgânico para o aterro sanitário também será de responsabilidade dos grandes geradores. Para garantir a separação adequada do lixo, algumas ações serão feitas no âmbito do Ministério da Fazenda. Dentre elas, a campanha Separe Aqui

A campanha objetiva conscientizar os servidores sobre as novas regras do lixo e sobre a coleta seletiva. As mudanças começarão pelas lixeiras. Em todas as salas do MF, as lixeiras individuais serão substituídas por duas lixeiras coletivas identificadas, uma para RECICLÁVEIS e outra para ORGÂNICOS & REJEITOS. O número de lixeiras por sala será determinado pelo tamanho do espaço da sala. Serão utilizados sacos de duas cores distintas para a separação: AZUL para recicláveis e PRETO para orgânicos e rejeitos.

As novas lixeiras coletivas virão com informações sobre o que é reciclável e o que não é. Sobre isso, é importante seguir uma regra simples: o lixo seco deve ser limpo e seco mesmo. Por exemplo, um copo plástico, que é reciclável, se estiver com resto de cafezinho, deve ser jogado na lixeira identificada como ORGÂNICOS & REJEITOS. A ideia é que o material reciclável deve chegar sem contaminação (molhado ou mofado) para as cooperativas de reciclagem.