Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2017 > Abril > Henrique Meirelles destaca início da recuperação da economia em eventos no RJ e SP

Notícias

Henrique Meirelles destaca início da recuperação da economia em eventos no RJ e SP

Economia

Ministro reafirma que país deve encerrar o ano crescendo a uma taxa de 2,7% e defende reforma da Previdência para equilibrar o orçamento
publicado: 05/04/2017 14h25 última modificação: 09/05/2017 11h40
Arquivo: Wilson Dias/Agência Brasil

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, cumpriu agenda nesta terça-feira (4) no Rio de Janeiro (RJ), na abertura da Feira de Defesa e Segurança da América Latina – “Latin America Aerospace and Defence –LAAD 2017” e em São Paulo (SP), onde participou de fórum sobre “Perspectivas na economia em 2017 e reformas recentes”. Durante sua exposição em São Paulo o ministro destacou que a economia está se recuperando na velocidade esperada.

Durante entrevista concedida a jornalistas ao longo do dia, Meirelles afirmou ser importante para o país agora crescer, gerar emprego e renda, com menos inflação. “Comparado com o final do ano, acreditamos que no final desse ano o Brasil vai estar crescendo a uma taxa forte, de 2,7%”, disse o ministro em relação à recuperação da economia em 2017.

Para 2018, a expectativa de Meirelles é de que o país cresça a um ritmo superior a 3%. “É uma mudança extraordinária de -3,6% para terminar esse ano já com um ritmo de crescimento de mais de 3% para o ano que vem”, disse o ministro.

“Esse é o objetivo de toda a população. Com menos inflação, em consequência uma taxa de juros menor, mais crédito. Isso é o que vai garantir que a população tenha um maior nível de bem-estar. Emprego, renda, inflação baixa”, acrescentou.

Reforma da Previdência

Meirelles reforçou que a aprovação da reforma da Previdência com seus itens fundamentais é importante para que o orçamento público não fique cada vez mais pressionado por este gasto.

O ministro também enfatizou a importância do debate sobre o tema de forma a prestar esclarecimentos à sociedade. Lembrou os encontros que manteve com as bancadas governistas na Câmara dos Deputados (PSDB, do PMDB, do DEM, do PP, do PSD, do PSB) e da sua apresentação na Comissão da Reforma da Previdência (PEC 287/16) na semana passada.

“Estou num processo de debate intenso e estamos confiantes de que será aprovada uma reforma da Previdência, inclusive porque não é uma questão de opinião, é uma questão de números, é uma questão de necessidade”, ressaltou.



Quer saber mais sobre a reforma da Previdência?

Banner para acesso à página Por dentro da reforma da Previdência

 


Multimídia