Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2015 > Fevereiro > Paulo Corrêa é o novo secretário de Acompanhamento Econômico

General

Paulo Corrêa é o novo secretário de Acompanhamento Econômico

Equipe econômica

Novo titular é especialista em regulação dos setores de infraestrutura, política da concorrência, desenvolvimento do setor privado, inovação e política tecnológica
publicado: 06/02/2015 12h25 última modificação: 14/06/2016 19h49

O novo titular da Secretaria de Acompanhamento Econômico (SEAE) é Paulo Guilherme Farah Corrêa. É formado em economia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com mestrado em economia pela Universidade de Western Ontario (Canadá) e pelo Instituto de Economia da UFRJ. O novo secretário é especialista em regulação dos setores de infraestrutura, política de concorrência, desenvolvimento do setor privado, inovação e política tecnológica.

Paulo Corrêa estava atuando como Economista Principal e Gerente para Inovação e Empreendedorismo da Prática Global de Comércio Internacional e Competitividade do Banco Mundial, no qual assessorou governos da América Latina e do Leste da Europa. Entre estes países podemos citar México, Chile, Panamá, Turquia, Rússia e Países Balcãs, trabalhando no desenho e na implementação de ações para melhorar o clima de investimento, elevar a produtividade e promover o crescimento.

O novo secretário coordenou no Banco Mundial diversos estudos sobre como revitalizar os investimentos em infraestrutura no Brasil; dinamizar a pesquisa no setor de Ciência e Tecnologia; e avaliar a contribuição da Embrapa para o crescimento da produtividade agrícola brasileira.

Anteriormente, ocupou os cargos de Secretário Adjunto da SEAE do Ministério da Fazenda (1999-2001), Consultor do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para área de Infraestrutura, Concorrência e Comércio Internacional, além de pesquisador no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e na Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior (Funcex).

Pablo Fonseca Pereira assume a nova Subsecretaria de Regulação e Infraestrutura da SEAE. Entre outras funções, ele vai continuar a se dedicar ao aprimoramento dos mecanismos de financiamento para a área de infraestrutura no Brasil.