Você está aqui: Página Inicial > PMIMF > Frentes de Atuação > Inovação (Projetos e Processos) > Escritório de Processos

PMIMF


Escritório de Processos


O Escritório de Inovação do PMIMF, cuja coordenação é de responsabilidade da SGE/SE, tem dois braços em sua composição: Escritórios de Processos e Projetos e foi estruturado a partir um projeto piloto para atender aos órgãos do Ministério que não possuem na sua estrutura um escritório de inovação. Além disso, recebe e consolida as informações estratégicas relativas aos macroprocesos e processos que compõem a Cadeia de Valor do MF.

O Escritório de Processos da SGE/SE iniciou suas atividades em dezembro de 2012. Abaixo segue um resumo das principais atividades empreendidas no âmbito da Frente de Inovação:

  • Reuniões com alguns órgãos do MF para entender suas necessidades quanto à estruturação de escritórios de processos e/ou capacitação de equipes com conceitos de BPM e treinamento na ferramenta de modelagem de processos “Aris 7.2”;

  • Workshop sobre a ferramenta para Gerenciamento de Processos Aris 7.2;

  • Estruturação do ambiente de gestão de processos do escritório de Inovação da SGE/SE;

  • Treinamento básico em BPM e sensibilização sobre mapeamento de processos para equipes da ESAF, SPE, SEAE e SAIN;

  • Treinamento Básico na Ferramenta Aris Designer 7.2 e notação (BPMN) para equipes da ESAF, SPE, SEAE, SAIN e RFB.

  • Atendimento das demandas de mapeamento (detalhamento) de processos nos seguintes órgãos do MF: SPE, SEAE, SAIN, SE e ESAF.

O Projeto Desenho da Cadeia de Valor do Ministério da Fazenda e dos órgãos alcançados pelo PMIMF:

Em 29 de abril de 2013, em oficina de trabalho do 2º ciclo de planejamento estratégico do MF, foi apresentada aos representantes dos órgãos do Ministério presentes e aos membros da Rede de Inovação a equipe da empresa Elo Group contratada  para  desenhar a cadeia de valor integrada do MF e dos órgãos alcançados pelo PMIMF.

Na ocasião foi apresentado o projeto "o desenho da cadeia de valor integrada do MF e dos órgãos alcançados pelo PMIMF" que seria desenvolvido no prazo de seis meses, alguns conceitos sobre cadeia de valor e a experiência do Banco Central no trabalho de desenho da cadeia de valor daquela instituição, apoiado pela empresa Elo Group.

A seguir são apresentadas as etapas do trabalho:

  • Elaboração do Plano de Trabalho;
  • Construção da Cadeia de Valor Integrada do MF com a SGE/SE;
  • Construção da Cadeia de Valor com as áreas de gestão dos órgãos do MF alcançados pelo PMIMF;
  • Construção da Cadeia de Valor com as áreas de negócios dos órgãos do MF alcançados pelo PMIMF;
  • Validação das Cadeias de Valor Específicas (de cada órgão do MF alcançado pelo PMIMF);
  • Identificação dos atributos dos processos;
  • Realização de Workshops por órgão;
  • Realização de Workshop por cadeia de valor;
  • Validação da Cadeia de Valor Integrada do MF;
  • Definição de indicadores para processos críticos;
  • Diagnósticos agregado do impacto das carreiras fazendárias para as cadeias de valor;
  • Realizar treinamento e capacitação de servidores fazendários em desenho de cadeia de valor

 

No mês de maio de 2013 a equipe da consultoria contratada, juntamente com equipe da Subsecretaria de Gestão de Gestão Estratégica do Ministério realizaram reuniões de apresentação das etapas do trabalho com os dirigentes dos órgãos e com equipes indicadas por estes para participar da elaboração da cadeia de valor integrada do MF e da cadeia de valor específica de cada órgão.

Desde então estão acontecendo reuniões entre as equipes da Elo Group Consultoria, da SGE/SE e dos órgãos do Ministério, tendo em vista a construção da Cadeia de Valor Integrada do MF e das cadeias específicas dos órgãos alcançados pelo PMIMF. As etapas 2, 3, 4 e 5 estão acontecendo em paralelo.

 

Próximos Passos

Projeto “Desenho da Cadeia de Valor do MF e dos órgãos alcançados pelo PMIMF”:

    • Construir a 1ª Versão da Cadeia de Valor Integrada do MF – análise da documentação existente e debate com representantes da SE;
    • Construir a 2ª Versão da Cadeia de Valor Integrada do MF e 1ª Versão da Cadeia de Valor Específicas de Cada Órgão - debate com representantes das áreas de gestão daqueles órgãos com foco na discussão da função do órgão;
    • Construir a 3ª Versão da Cadeia de Valor Integrada do MF e 2ª Versão da Cadeia de Valor Específicas de Cada Órgão - debate com representantes das áreas de negócio daqueles órgãos com foco na discussão da função do órgão;
    • Mapear atributos de processos (insumos, produtos, atores, indicadores, ferramentas que suportam, riscos associados, etc.) – coleta de informações junto aos atores que participam dos processos;
    • Identificar, sob a perspectiva de órgãos, ganhos e oportunidades de melhoria em processos – workshop com cada órgão para discussão da cadeia de valor integrada do MF;
    • Identificar, sob a perspectiva colegiada, de ganhos e oportunidades de melhoria em processos – workshop por cadeia de valor com representantes dos órgãos;
    • Consolidar informações e construir a 4ª Versão da Cadeia de Valor Integrada do MF com a marcação dos processos críticos – debate com o Comitê Estratégico de Gestão do Ministério (CEG);
    • Refinar os indicadores e os riscos relativos a processos críticos – foco na criação do dashboard executivo com informações sobre indicadores de processos com foco na implantação da sala de situação da gestão; e
    • Realizar treinamento e capacitação de servidores fazendários em desenho de cadeia de valor.

 

Outras atividades relacionadas com gestão de Processos:

    • Publicar no ambiente de processos da SGE/SE a cadeia de valor integrada do MF;
    • Publicar no ambiente de processos da SGE/SE as cadeias específicas de cada órgão;
    • Estabelecer as conexões entre a cadeia de valor integrada do MF e as cadeias específicas de cada órgão;
    • Estabelecer as conexões entre as cadeias específicas de cada órgão e as informações detalhadas de processos;
    • Definir os indicadores relativos a processos a serem monitorados;
    • Definir a sistemática de monitoração dos indicadores relativos a processos;
    • Definir os riscos relativos a processos a serem monitorados;
    • Definir a sistemática de monitoração dos riscos relativos a processos;
    • Customizar a ferramenta de mapeamento de processos – foco na criação do dashboard executivo com informações sobre indicadores e riscos relativos a processos com vistas à implantação da sala de situação da gestão.  

 

No menu “notícias” deste website poderão ser visualizados o histórico das notícias desta frente de trabalho com mais detalhes, bem como as novas notícias a respeito das próximas fases e eventos da Rede de Inovação.