Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2017 > Agosto > Secretário da Receita apresenta propostas na CPI da Previdência Social

Notícias

Secretário da Receita apresenta propostas na CPI da Previdência Social

Previdência

Rachid reforça a atuação do órgão na fiscalização para combater a sonegação
publicado: 17/08/2017 13h37 última modificação: 17/08/2017 13h37

Nesta quinta, 17 de agosto, o secretário da Receita Federal, auditor-fiscal Jorge Rachid, apresentou na CPI da Previdência Social propostas e reflexões sobre o modelo atual de tributação e arrecadação das contribuições previdenciárias.

No início de sua fala, Rachid apresentou tabelas e gráficos mostrando que diversos setores da economia contam com benefícios em relação às contribuições previdenciárias. Ele citou exemplos dos setores de exportação, MEI e Simples Nacional. E disse que mais de 30% da massa salarial está em setores beneficiados por essas desoneração. A íntegra da apresentação projetada na comissão pode ser vista em http://legis.senado.leg.br/sdleg-getter/documento/download/765912b1-fd1e-463b-91e9-e287f87c2331

Ele disse aos senadores que a Receita Federal tem priorizado a fiscalização nesses setores para combater a sonegação. E afirmou que "quem acha que sonegar é bom negócio está equivocado. Estamos trabalhando de forma efetiva e utilizando cada vez mais ferramentas para para identificar contribuintes que praticam ilícitos".

Rachid afirmou que "previdência social é financiamento direto, e não deve ser usada como modelo de incentivo". E concluiu dizendo ser necessário que se reflita sobre este modelo de renúncias. Ele fez algumas propostas, incluindo a diminuição das renúncias. As propostas também estão na apresentação.

Os debates foram realizados na audiência pública da CPI da Previdência Social, onde também foram ouvidos o presidente do INSS, o diretor-superintendente da Previc, o secretário da Previdência e um representante da Fenadepol.

Fonte: Receita Federal