Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2015 > Junho > Levy diz que segunda fase do programa de concessões em logística será "choque positivo" na competitividade do País

Notícias

Levy diz que segunda fase do programa de concessões em logística será "choque positivo" na competitividade do País

Para o Ministro da Fazenda, "em termos de envolvimento do setor privado, nada é mais importante do que coordenar nosso trabalho com expectativas"
publicado: 09/06/2015 00h00 última modificação: 15/06/2015 16h54
Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Foto: Roberto Stuckert Filho/PR

O Ministro da Fazenda, Joaquim Levy, afirmou, nesta terça-feira (9), que o Programa de Investimento em Logística (PIL) é um “"choque positivo"” na produtividade e na capacidade de competitividade da economia brasileira. Segundo Levy, “"em termos de envolvimento do setor privado, nada é mais importante do que coordenar nosso trabalho com expectativas".

Para Levy, "“o setor privado tem confirmado que há grande demanda"” e a carteira de investimentos apresentada pelo governo “"permite que todo o setor privado possa se organizar e desenvolver uma estratégia de participar desse grande projeto de continuação do nosso crescimento"”.

De acordo com Joaquim Levy, o BNDES tem papel fundamental de criar essa "“arquitetura"” para as empresas acessarem o financiamento privado e o mercado de capitais. “"Nosso mercado está preparado para isso, tem um grande apetite, temos uma grande indústria de fundos de pensão e de investimento”", completou.

O ministro destacou a importância do ajuste fiscal para o ambiente de negócios. "“É fundamental que, cada vez mais, tenhamos estabilidade macroeconômica e microeconômica, enfim, as condições que permitem às pessoas tomarem risco de longo prazo”", avaliou.

O Ministro da Fazenda participou, nesta manhã, do anúncio da segunda fase do Programa de Investimento em Logística (PIL), que vai mobilizar investimentos de R$ 198,4 bilhões, beneficiando diretamente 20 estados e 130 municípios.

Ouça abaixo o áudio do ministro:

Ouça o áudio do ministro Joaquim levy