Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2013 > março > Emissão de NTN-F em fevereiro chega a R$ 4,6 bilhões

General

Emissão de NTN-F em fevereiro chega a R$ 4,6 bilhões

O estoque da Dívida Pública Federal apresentou crescimento, em termos nominais, de 1,34%, passando de R$ 1,925 trilhão, em janeiro, para R$ 1,951 trilhão, em fevereiro
publicado: 25/03/2013 15h00 última modificação: 26/05/2015 16h49

Apesar do volume mais baixo da emissão de títulos no mês, a colocação de títulos pré-fixados de prazos mais longos foi recorde no período dos últimos 12 meses. Nos leilões de NTN-F foram emitidos R$ 4,68 bilhões, com vencimentos entre fevereiro de 2019 e de 2023, mediante pagamento em dinheiro. “Isso demonstra que os investidores estão vendo, no momento atual, boas oportunidades para aplicações de prazos mais longos”, declarou o coordenador-geral de operações da dívida pública, Fernando Garrido.

A última colocação de NTN-F para 2023 saiu com taxa de 9,74% em 22 de março, contra taxa de 9,51% no fim de janeiro.

O estoque da Dívida Pública Federal apresentou crescimento, em termos nominais, de 1,34%, passando de R$ 1,925 trilhão, em janeiro, para R$ 1,951 trilhão, em fevereiro.
As emissões da dívida pública federal alcançaram em fevereiro R$ 23,39 bilhões. Foram R$ 13,40 bilhões em resgates, que resultou em emissão líquida de R$ 9,98 bilhões. São R$ 10,43 bilhões referentes à emissão líquida da Dívida Pública Mobiliaria Federal interna e R$ 0,44 bilhão referente ao resgate da Dívida Pública Federal externa.

“Em ofertas públicas, nós tivemos em fevereiro um volume ligeiramente mais baixo do que nos últimos 12 meses”, relatou Fernando Garrido. “Isso se deve principalmente, ao resultado de um leilão de títulos do Tesouro da segunda semana de fevereiro: o mercado ficou bastante volátil em função da divulgação de notícias de interesse da autoridade monetária nos meios de comunicação, alguns minutos antes do leilão. Com a variação dos preços, o Tesouro decidiu não aceitar nenhuma proposta nessa data”, explicou.

Tesouro Direto – O número de investidores no Tesouro Direto chegou a 338.327, um aumento de 17,77% em 12 meses. Foram 4.042 novos participantes cadastrados em fevereiro.

As emissões do Tesouro Direto no mês passado atingiram R$ 236,08 milhões, enquanto os resgates corresponderam a R$ 253,72 milhões, com resgate líquido de R$ 17,65 milhões. O estoque alcançou R$ 9,414 bilhões, um acréscimo de 1,01%.

Recompra da DPFe – Durante os meses de janeiro e fevereiro de 2013 foram recomprados, em valor de face, R$ 197,08 milhões – US$ 98,08 milhões – em títulos da Dívida Pública Federal externa. O total financeiro desembolsado no período foi de R$ 242,96 milhões – ou US$ 121,77 milhões. Os títulos recomprados no período ainda não impactaram o estoque da Dívida Externa, uma vez que o processo de cancelamento não foi concluído.