Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2011 > outubro > CMN amplia em R$ 500 milhões linha de crédito para áreas atingidas por desastres naturais

General

CMN amplia em R$ 500 milhões linha de crédito para áreas atingidas por desastres naturais

publicado: 14/10/2011 00h00 última modificação: 26/05/2015 16h50
Conteúdo multimídia

14/10/2011
CMN

CMN amplia em R$ 500 milhões linha de crédito para áreas atingidas por desastres naturais
Limite do Programa Emergencial de Reconstrução (PER) passa de R$ 1 bilhão para R$ 1,5 bilhão

O Conselho Monetário Nacional (CMN) decidiu ampliar o limite do Programa Emergencial de Reconstrução (PER) de R$ 1 bilhão para R$ 1,5 bilhão. O recurso extra de R$ 500 milhões foi remanejado da linha de financiamento para veículos híbridos e elétricos (que passou de R$ 1 bilhão para R$ 500 milhões), dentro do Programa de Sustentação do Investimento (PSI). 

Segundo o chefe da Assessoria Econômica do Tesouro Nacional, Mário Gouvea, o remanejamento ocorreu devido à semelhança de objetivos entre o PER e o PSI, ou seja, o de estimular o investimento em bens de capital. “Os programas se compensam de forma a não proporcionar impacto adicional para o Tesouro”, explicou.

   Os dois programas, porém, apresentam taxas de contratação e prazos diferenciados. A linha para carros híbridos e elétricos tem taxa de 5% ao ano e prazo de 144 meses. Já a taxa do PER é de 5,5% e prazo de 120 meses. Ambos possuem carência de até 24 meses. 

A decisão foi tomada em sessão extraordinária do CMN, realizada  na última segunda-feira (10/10). A Resolução nº 4.033 foi publicada hoje no Diário Oficial da União. 

Programa de reconstrução  

O PER é um linha especial de crédito do BNDES, com juros subsidiados, destinado a estimular os investimentos para a reconstrução das atividades produtivas nos municípios que tiveram o estado de calamidade decretado e reconhecido pela União. Podem contratar empréstimos deste programa sociedades empresariais, empresários individuais e pessoas físicas ou jurídicas caracterizados como produtores rurais. 

Do recurso disponível para o PER, R$ 700 milhões já foram contratados pelos estados de Alagoas, Pernambuco e Rio de Janeiro. Atualmente, não existe uma delimitação geográfica no país para acesso ao crédito, basta ter o estado de calamidade reconhecido pela União.  

Arquivo de áudio.Download do áudio com as explicações do chefe da Assessoria Econômica do Tesouro Nacional, Mário Gouvea.

Duração: 10m32s
Formato: MP3
Tamanho:
1,20 Mb
Taxa de bits: 
16 kbps
Acervo: Ministério da Fazenda
Status
: Áudio sem edição