Você está aqui: Página Inicial > Notícias > 2009 > dezembro > Governo Federal terá sistema de informação de custos em 2010

General

Governo Federal terá sistema de informação de custos em 2010

publicado: 02/12/2009 23h00 última modificação: 26/05/2015 16h50
Conteúdo multimídia

03/12/2009

Governo Federal terá sistema de informação de custos em 2010

A partir de junho de 2010, os gestores públicos e órgãos controladores, como Tribunal de Contas da União (TCU) e Controladoria Geral da União (CGU), poderão começar a utilizar um novo sistema de informação que irá avaliar os custos dos produtos, projetos, programas e serviços do governo federal. O protótipo do sistema, desenvolvido pelo Serpro, será apresentado aos usuários durante seminário internacional que acontece hoje e amanhã na Escola de Administração Fazendária (Esaf).

Durante a cerimônia de abertura, nesta quinta-feira, o ministro interino da Fazenda, Nelson Machado, destacou a importância do comprometimento dos gestores para viabilizar a nova ferramenta, que terá como grandes objetivos reduzir os custos da administração pública e prestar contas à sociedade de como o governo federal está gastando seus recursos. 

Ele acrescentou que caberá os usuários alimentar e criticar o mérito e o modelo do novo sistema, de forma a melhorar a ferramenta tornando-o eficiente e útil. “A informação só tem vida, só tem sentido, se for utilizada, caso contrário, se reduz a um case de uma tese universitária, uma peça acadêmica”, afirmou aos participantes. Além disso, disse Machado, os órgãos devem buscar aprofundar as informações. “O gestor terá liberdade para melhorar, detalhar e sugerir alterações”, complementou.

O ministro interino explicou ainda que o Sistema de Informações de Custos do Governo Federal não será uma “central de análise” ou mais um mecanismo de controle para os órgãos. “O essencial é que ela permitirá busca e a comparação de informações com outras unidades do governo federal e até com organismos internacionais”. 

Conforme os organizadores do seminário, promovido pelos ministérios da Fazenda e Planejamento, o sistema de custos identificará possibilidades de aprimoramento de bens e serviços prestados à população, bem como proporcionará subsídios para a busca da eficiência, eficácia, economicidade e avaliação dos resultados do uso de recursos públicos. 

Utilizando a informação contábil como base, o governo terá conteúdo para fundamentar suas decisões no que se refere a alocação de recursos. Mas a legitimidade e a evolução do sistema depende, conforme Nelson Machado, da agregação de valor, com a efetiva participação de novos parceiros, entre os quais, órgãos de controle, subsecretarias de Planejamento, Orçamento e Administração (SPOAs) de cada ministério, órgãos setoriais e, ainda, a comunidade acadêmica.

Fonte: Assessoria de Comunicação - GMF

Arquivo de áudio.Download do arquivo de áudio

Ficha técnica do arquivo de áudio:

Duração
: 12m06s
Formato
: MP3
Tamanho:
1,38 Mb
Taxa de bits:
16 Kbps.
Acervo: Ministério da Fazenda.
Status
: Áudio sem revisão.