Você está aqui: Página Inicial > Museu > Casa dos Contos > Acervo

Casa dos Contos

Logomarca dos Museus do Ministério da Fazenda

Acervo da Casa dos Contos

A Casa dos Contos mantém exposição permanente de objetos e mobiliário dos Séculos XVIII e XIX, documentos manuscritos, mostras numismáticas da Casa da Moeda do Brasil e do Banco Central do Brasil e livros antigos, como o Livro de Ouro que registra a primeira visita de Dom Pedro II à cidade.

Na senzala estão expostos objetos e documentos históricos dos Séculos XVIII e XIX, pertencentes à coleção do antiquarista José Lucas Toledo, incluindo objetos de tortura de escravos, testemunhos materiais de um período que não se deve esquecer, além de elementos que buscam representar a vida cotidiana dessas pessoas à época.

A instituição expõe ainda obras de arte contemporânea do acervo doado por artistas que realizaram exposições no museu, e apresenta mostras culturais temporárias regularmente, além de promover lançamentos de livros, exibições musicais e artístico-culturais.

O Centro de Estudos do Ciclo do Ouro, instalado na Casa dos Contos, propicia, pela pesquisa em microformas, o resgate e o estudo da documentação econômico-fiscal do Ciclo do Ouro, abrigando também outros arquivos socioeconômicos, eclesiásticos e culturais de Minas Gerais.

 

Centro de Estudos do Ciclo do Ouro

O Centro de Estudos do Ciclo do Ouro (CECO), idealizado pelo historiador Tarquínio José Barbosa de Oliveira e instalado na Casa dos Contos de Ouro Preto desde 06 de fevereiro de 1974, disponibiliza ao pesquisador uma vasta documentação de acervos históricos do período do Ciclo do Ouro e da história de Vila Rica.

Os documentos em papel compõem a valiosa Biblioteca “Luiz Camillo de Oliveira Netto”, que integra o Centro de Estudos.

Contando com mais de 7.700 volumes, a biblioteca leva o nome do historiador mineiro natural de Itabira, membro do Conselho Nacional de Educação e Reitor da Universidade de Brasília, e doador de importante parte do valioso acervo da biblioteca.

Dentre os exemplares, destacam-se: Arte de Furtar, do Padre Antônio Vieira (1744), e o exemplar homônimo de autoria de Afonso Pena Júnior (1946. Volumes I e II); Os Lusíadas, de Camões (1928); A Escravidão no Brasil, do Dr. Agostinho Marques Perdigão Malheiros (1866); Marília de Dirceu, de Thomaz Antônio Gonzaga (1862); Obras Literárias de Machado de Assis (26 volumes datados de 1937); Geographia Physica do Brasil, de Wappaeus, J. E. (1884); Ephemerides Mineiras, do Dr. José Pedro Xavier da Veiga (1897); Livro de Actas, que registra a visita do Imperador D. Pedro II à Casa dos Contos no ano de 1881; e Agiologio Lusitano dos Sanctos e Varoens, 2ª edição datada de 1657.

Já os documentos microfilmados são acessados por meio de aparelhos leitores de microfilmes, instalados no próprio CECO.

Estão à disposição dos pesquisadores rolos de microfilmes das seguintes coleções:

  • Coleção Casa dos Contos - Arquivo Nacional (AN)
  • Coleção Casa dos Contos - Arquivo Público Mineiro (APM)
  • Vilas Reais (Sabará, Santa Luzia, Vila do Carmo, Vila Rica)
  • Ministério da Fazenda
  • Arquivo Eclesiástico da Paróquia de N. S. do Pilar de Ouro Preto
  • Arquivo Eclesiástico da Paróquia de N. S. da Conceição do Antônio Dias
  • Arquivo Eclesiástico de Santo Antônio de Casa Branca (Glaura)
  • Arquivos Criminal e Judicial do Fórum de Ouro Preto
  • Arquivo da Escola de Minas
  • O Tempo e a Música do Barroco Católico do Brasil no Ciclo do Ouro
  • Obras Raras e Preciosas da Rede de Lugares da Memória das Cidades de Ouro Preto, Mariana e Santa Bárbara
  • Constituições Primeiras do Arcebispado do Brasil
  • Inventário do Museu da Inconfidência
  • Arquivo Histórico Ultramarino
  • Arquivo da Câmara Municipal de Ouro Preto.


O CECO funciona de terça a sexta-feira, de 10h30min às 16h30min.