Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

Governo central tem superavit de R$ 13 bilhões em janeiro

Resultado do mês esta em linha com a programação orçamentária de 2014, diz Arno Augustin

28/02/2014

As contas do governo central (Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social) apresentaram superavit primário de R$ 13 bilhões em janeiro. Esse valor representa 46,3% da meta para o primeiro quadrimestre. "Esse é um resultado bastante positivo e contribuiu para que tivéssemos o melhor trimestre (encerrado em janeiro) da história", afirmou o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin, ao comentar os dados fiscais divulgados nesta sexta-feira (28/2).

De acordo com Augustin, o resultado de janeiro de 2014 foi influenciado, principalmente, por duas despesas atípicas: pagamento de R$ 1,95 bilhão em decorrência do auxílio financeiro proveniente da Lei Kandir e transferências superiores em R$ 6,42 bilhões para estados e municípios, em comparação com o mesmo mês de 2013. "Apesar dessas especificidades, o resultado de janeiro está em linha com o decreto de programação orçamentária de 2014", ressaltou. O superávit do mesmo período do ano passado foi de R$ 26,3 bilhões.

Em seus comentários, o secretário chamou atenção para o fato de o trimestre novembro, dezembro e janeiro ter apresentado o maior superavit da história de R$ 56,4 bilhões. Para Augustin, esse valor é muito expressivo e demonstra a intenção do governo com a solidez fiscal. “R$ 56,4 bilhões em três meses é altamente contracionista no sentido da redução da liquidez de mercado”.

No acumulado em 12 meses, a economia do governo central foi de R$ 63,7 bilhões (1,3% do PIB). Pelas projeções da Secretaria do Tesouro, o resultado primário de fevereiro será maior. "Esse ano tende a ser de maior normalidade estatística na composição do superavit primário, ou seja , sem muitas variações fortes ao longo dos meses", avaliou.

 

Fonte Assessoria de Comunicação Social - ACS

Ações do documento