Você está aqui: Página Inicial > Assuntos > Política microeconômica > Atuação SPE > Inovações Financeiras

Inovações financeiras

Finanças Verdes

Para cumprir os compromissos assumidos na 21ª Conferência das Partes - COP-21 e implementar a Agenda 2030 para o desenvolvimento sustentável, o Brasil requer participação expressiva de investimentos privados.

A elevada demanda no mercado internacional por investimentos, que mitigam os efeitos de mudanças climáticas e melhorem a infraestrutura no país, além da grande participação do setor de agronegócio na economia brasileira, representam potencial para expansão do mercado doméstico de finanças verdes.

Entre as iniciativas relacionadas ao desenvolvimento do mercado de finanças verdes no Brasil está o Laboratório de Inovação Financeira - LAB, o qual é um projeto conjunto do Banco Interamericano de Desenvolvimento - BID, da Comissão de Valores Mobiliários - CVM e da Associação Brasileira de Desenvolvimento - ABDE, que reúne diferentes setores (financeiro, consumidor, provedor, regulatório) para um fórum de discussão intersetorial.

A Secretaria de Política Econômica - SPE participa de três grupos de trabalhos no âmbito do LAB:

  • Finanças Verdes: avalia e testa inovações financeiras que suportem o desenvolvimento sustentável;
  • Fintech: avalia as novas tecnologias financeiras; e
  • Títulos Verdes: objetiva o desenvolvimento do mercado nacional de títulos verdes.


Mais informações podem ser obtidas em: http://www.labinovacaofinanceira.com/.

Fintech

Fintechs são empresas que combinam finanças com tecnologia. Elas agregam as tecnologias mais avançadas aos serviços financeiros. As Fintechs atuam em diversos segmentos financeiros, como: pagamentos, gestão financeira, empréstimos e investimentos. É um mercado em expansão em todo o mundo e com seu desenvolvimento espera-se uma mudança na forma de se oferecer serviços financeiros à população, agregando maior eficiência e redução de custos a estes serviços. A regulamentação desse mercado é tema relevante para as instituições que regulam o mercado financeiro brasileiro, e faz parte das atribuições da SPE formular e avaliar as políticas públicas voltadas para essas instituições.