Manoel Guilherme da Silveira Filho

publicado 24/04/2015 11h32, última modificação 10/06/2016 10h32
MANOEL GUILHERME DA SILVEIRA FILHO
* Rio de Janeiro (RJ) 07.02.1882 
† Rio de Janeiro (RJ) 05.11.1974

Ministro de Estado da Fazenda

Manoel Guilherme da Silveira Filho

Formado pela Faculdade de Medicina do Rio de Janeiro; dedicou-se posteriormente aos assuntos econômicos e financeiros ocupando por três vezes a Presidência do Banco do Brasil. No exercício do cargo de Ministro da Fazenda visando a diminuição do déficit orçamentário estabeleceu normas para a execução do Orçamento com severas economias extinguindo o período adicional ao exercício financeiro.

Na sua administração foi excluído na Tarifa das Alfândegas o automóvel como bagagem de passageiro uniformizando o tipo das estampilhas do Imposto do Selo e do Papel Selado reorganizado o Serviço de Coletorias Federais e aprovado o Regimento da Divisão da Economia Cafeeira.

Ainda na sua gestão foram sancionadas as seguintes leis: a que dispôs sobre os carros oficiais autorizando a cunhagem de 276 milhões de cruzeiros em moedas auxiliares e divisionárias e a que deu nova organização à Casa da Moeda. Ocupou também os cargos de Presidente da Companhia Progresso Industrial do Brasil e Presidente do Banco Português do Brasil.

Foi também Membro do Conselho Técnico de Economia e Finanças do Ministério da Fazenda Membro da Comissão de Planejamento Econômico Presidente da Comissão de Financiamento da Produção e Presidente da Comissão de Indústria de Material Elétrico.

Bibliografia:

 - Exposição perante a Comissão de Finanças da Câmara dos Deputados. Rio de Janeiro Departamento de Imprensa Nacional 1949.

- Relatório (exercício de 1949). Rio de Janeiro Departamento de Imprensa Nacional 1951.

Linha azul para separação/organização de conteúdo