Clemente Mariani Bittencourt

publicado 24/04/2015 11h32, última modificação 19/05/2017 12h12
CLEMENTE MARIANI BITTENCOURT
* Salvador (BA) 28.09.1900 
† Salvador (BA) 13.08.1981

Ministro de Estado da Fazenda

Clemente Mariani Bittencourt

Bacharel em Direito pela Faculdade da Bahia (1920). Professor de Direito Comercial banqueiro e industrial. Foi também Jornalista chegando a Redator-Chefe e Diretor-Secretário do Diário da Bahía. Foi Diretor da Associação Comercial onde levantou questões como das dificuldades impostas pelo sistema tributário ao desenvolvimento das indústrias regionais.

Ocupou os cargos de Ministro da Educação e da Saúde e de Presidente do Banco do Brasil. No período de sua administração no Ministério da Fazenda foram constituídas as Centrais Elétricas Brasileiras S/A Eletrobrás. 

Consolidou os débitos brasileiros mediante acordo com os credores americanos e europeus Emitiu Instruções que se tornaram célebres principalmente as de nº 204 da Superintendência da Moeda e do Crédito que extinguia os subsídios a produtos de importação; instituiu a política de defesa do café com os próprios recursos pela Instrução 205 e finalmente a completa liberdade de câmbio pela Instrução 208.

Chefiou a Delegação Brasileira à Conferência de CIES em Punta del Este da qual resultou a assinatura da Aliança para o Progresso. Com a Renúncia do Presidente Jânio Quadros permaneceu como Ministro da Fazenda durante a Presidência do Deputado Paschoal Ranieri Mazzilli (Presidente da Câmara dos Deputados em função de Presidente da República) demitindo-se do cargo na véspera da posse do novo Presidente.

Exonerando-se do cargo voltou à Presidência do Banco da Bahia.

Voltar