Augusto Tavares de Lyra

publicado 24/04/2015 11h32, última modificação 13/06/2016 16h45
AUGUSTO TAVARES DE LYRA
* Macaíba (RN)   25.12.1872 
† Fortaleza (CE)  21.12.1958

Ministro de Estado da Fazenda

Augusto Tavares de Lyra

Bacharel em Direito pela Faculdade de Recife (1892) e Doutor em Direito pela Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais do Rio de Janeiro (1915). Além de Advogado foi Jornalista Redator político Professor de História Geral e do Brasil (1892-1897) Professor da Faculdade de Ciências Jurídicas e Sociais do Rio de Janeiro (1915-1920) Professor de Direito Administrativo na Universidade do Brasil (até 1937).

Presidente do Estado do Rio Grande do Norte (1904-1906) exerceu os cargos de Ministro da Justiça e Negócios Interiores (1906-1909) e da Viação e Obras Públicas (1914) Ocupou interinamente a pasta da Fazenda no primeiro período no impedimento de Pandiá Calógeras que fora à Argentina e no segundo período em substituição a Antônio Carlos Ribeiro de Andrada que se exonerou do cargo. Senador (1910-1914).

Em 1918 abandonou a política e aceitou o cargo de Ministro do Tribunal de Contas da União (1919-1940) do qual foi seu Presidente (1938-1940); 1º Relator das Contas do Presidente da República (sessão de 30 de abril de 1935); Vice-Presidente do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro; Sócio fundador da Sociedade Brasileira de Direito Internacional; Sócio efetivo da Sociedade Nacional de Geografia; Membro efetivo da Academia Portuguesa de História; Sócio fundador do Instituto Histórico do Rio Grande do Norte; Membro dos Institutos Históricos do Ceará Paraíba Pernambuco e Sergipe.

Bibliografia:

- Organização política e administrativa do Brasil (Colônia Império e  República).

- São Paulo Cia. Ed. Nacional 1941.

Linha azul para separação/organização de conteúdo