Antônio Carlos Ribeiro de Andrada

publicado 24/04/2015 11h32, última modificação 13/06/2016 16h46
ANTÔNIO CARLOS RIBEIRO DE ANDRADA
* Barbacena (MG) 05.09.1870 
† Rio de Janeiro (RJ) 01.01.1946

Ministro de Estado da Fazenda

Antônio Carlos Ribeiro de Andrada

Bacharelou-se pela Faculdade de Direito de São Paulo (1891) dedicando-se desde cedo à vida política. Promotor Público em Ubá; Juiz Municipal da Comarca de Palma; Advogado em Juiz de Fora veio a dirigir o Município; Professor de Direito Comercial na Academia de Comércio de Juiz de Fora. Em 1902 assumiu o cargo de Secretário de Finanças do Estado de Minas Gerais onde permaneceu por 4 anos conjuntamente exerceu em 1905 e 1906 o de Prefeito de Belo Horizonte.

Em 1907 foi eleito Senador ao Congresso Mineiro fazendo sempre parte da Comissão de Finanças sendo sempre Relator do Orçamento da Fazenda. Catedrático de Finanças na Faculdade de Direito do Estado do Rio de Janeiro; Membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro.

Durante sua administração no Ministério da Fazenda foi usado o recurso do empréstimo interno e da emissão de papel-moeda; elevada a 60 por cento a cota-ouro na cobrança dos direitos de importação; ampliado o Imposto de Consumo e agravado o Imposto do Selo medidas adotadas ante o acentuado declínio da receita. Entre as inovações que promoveu destacaram-se:

Instituição da fiscalização sobre o mercado de câmbio e a fiscalização prévia das remessas de valores; emissão de de moedas divisionárias de níquel e cobre; redução do Imposto Sobre Subsídios e Vencimentos. Elegeu-se em 1926 Presidente do Estado de Minas Gerais. Organizou e chefiou a Aliança Liberal Na qualidade de Presidente da Assembléia Nacional substituiu em 1936 o Presidente da República durante quinze dias. Com a mudança do regime retirou-se da política em 1937.

Escreveu Relatórios como Secretário de Finanças do Estado de Minas Gerais e como Ministro da Fazenda sendo que na sua bibliografia destaca-se o seguinte:

- Relatórios. Rio de Janeiro Imprensa Nacional 1918-19.Anexos

- Bancos de emíssão no Brasil, Rio de Janeiro Liv. Leite Ribeiro; Juiz de Fora Tip. Brasil 1922.

- 0 Ministro da Fazenda da Independência, Rio de Janeiro Jacinto Ribeiro dos Santos Ed. 1913.

- Finanças e financistas; Plataforma lida no banquete de 23 de janeiro de 1926 em Belo Horizonte.

Belo Horizonte Imp. de Minas Gerais 1926.

Linha azul para separação/organização de conteúdo