José Antonio da Silva Maia

publicado 03/05/2015 15h48, última modificação 14/06/2016 10h20
JOSÉ ANTONIO DA SILVA MAIA
* Porto - Portugal – 06.10.1789 
† Rio de Janeiro - RJ  – 03.10.1853
Ministro de Estado da Fazenda

José Antonio da Silva Maia

Graduado pela Faculdade de Direito de Coimbra. Senador pela Província de Goiás; pertenceu ao Conselho do Imperador; Conselheiro de Estado Ordinário; Membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Serviu na magistratura em vários cargos, começando pelo de Juiz de Fora de Sabará, até o de Desembargador Procurador da Coroa, Soberania e Fazenda Nacional da Relação da Corte.

Desempenhou o cargo de Inspetor da Casa de Fundição do Rio das Velhas, tendo sido Ministro do Império em dois reinados. No Gabinete da Regência de Araújo Lima, exerceu interinamente a pasta da Justiça e, em caráter efetivo, o cargo de Ministro da Fazenda. Com o fortalecimento dos conservadores em 1843, assumiu novamente a pasta do Império por um ano.

Na sua bibliografia destaca-se o seguinte:
- Memória da origem, progresso e decadência do quinto do ouro na Província de Minas Gerais. Rio de Janeiro, 1827.

- A Lei de 04 de outubro de 1831, da organização do Tesouro Público Nacional e das Tesourarias das Províncias. Rio de Janeiro, 1834.

- Guia dos Procuradores da Coroa. Rio de Janeiro, 1841.

- Apontamentos da legislação para uso dos Procuradores da Coroa e da Fazenda Nacional. Rio de Janeiro, 1846. 

- Decreto n° 736, de 20 de novembro de 1850. Reforma o Tesouro Público Nacional e as Tesourarias Provinciais, com notas explicativas e justificativas de suas disposições. Niterói, Tipografia, Fluminense de C. Martins Lopes, 1852.

Linha azul para separação/organização de conteúdo