Bernardo de Souza Franco

publicado 03/05/2015 15h48, última modificação 09/06/2016 11h30
BERNARDO DE SOUZA FRANCO
* Belém - PA - 28.06.1805 
† Rio de Janeiro - RJ - 28.05.1875

Ministros de Estado da Fazenda

Bernardo de Souza Franco

Visconde de Souza Franco

Formado em Direito pela Faculdade de Olinda em 1835. Conselheiro de Estado; Membro do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro. Ocupou o lugar de procurador fiscal da Tesouraria de Pernambuco (1836), cargo em que permaneceu por dois anos e de Juiz do Cível da Capital.

Exerceu a Presidência das Províncias do Pará em 1839, de Alagoas em 1844 e a do Rio de janeiro em 1864. Em 1848 foi Ministro da Fazenda interino e em 1857, com o Gabinete Olinda, convidado, ocupou pela segunda vez a pasta da Fazenda.

Executou a Nova Tarifa Alfandegária. As moedas inglesas passaram a ser recebidas nas repartições públicas, pois era sua convicção de que a expansão das emissões fomentava a indústria e o comércio. Filiado à escola da pluralidade bancária, sua gestão no Ministério da Fazenda foi denominada, por Joaquim Nabuco, de período de ensaio da chamada liberdade bancária, pois então se desenrolou a luta entre os partidários da pluralidade e os da unidade emissora.

Foi Senador em 1855, além de muitos Relatórios publicados, como Ministro de Estado e como Administrador de Província, escreveu artigos políticos editados em diversas folhas; na sua bibliografia destaca-se o seguinte:

- Os bancos do Brasil; sua história, defeitos da organização atual e reforma do sistema bancário. Rio de janeiro, 1848.

- A SITUAÇÃO econômica e financeira do Brasil. Biblioteca Brasileira, Rio de Janeiro, I (1/2) 1863. Revista mensal editada por uma Associação de Homens de Letras.

- Proposta e relatório apresentados à Assembléia Geral Legislativa. Rio de Janeiro, Tipografia nacional, 1857-58.

Linha azul para separação/organização de conteúdo