Você está aqui: Página Inicial > Acesso à Informação > Ações e programas > PNAFM > Avisos e comunicados > 2019-2018 > Gerenciamento garante sucesso de projetos e soluções para o desenvolvimento sustentado

Notícias

Gerenciamento garante sucesso de projetos e soluções para o desenvolvimento sustentado

Comunicados

publicado: 08/05/2007 00h00 última modificação: 21/11/2018 12h02

 

Os representantes de prefeituras de todo o país que participam do VII Encontro do PNAFM, em São Luís (MA), assistiram a uma palestra sobre o ciclo de desenvolvimento estratégico. O diretor de Programa da Secretaria Executiva do Ministério da Fazenda, Fernando Ferreira, explicou como os processos de modernização podem ser alavancados com as ferramentas de gerenciamento de projetos, programas e portifólio. 

 “As ferramentas de gestão de projetos servem para construir uma nave espacial e podem ser adaptados a cada realidade específica, como a execução do PNAFM. O que se sabe é que, sem planejamento, não dá para obter resultados”, afirmou. A partir de uma exposição de como o Ministério da Fazenda vem desenvolvendo os processos para modernização de seus órgãos, Fernando Ferreira apresentou diferentes metodologias que permitem radiografar a evolução de uma determinada ação. 

Ferreira destacou especialmente os diagnósticos que permitem avaliar a maturidade de cada órgão como fundamentais para as organizações identificarem, a partir de uma análise estruturada de recursos humanos, financeiros, do escopo do projeto, prazos e qualidade dos processos, se elas estão preparadas ou não para adotar processos e tecnologia inovadores. 

O diretor destacou ainda a necessidade dos participantes do PNAFM identificarem qual o nível de maturidade em que se encontram e ressaltou que uma das primeiras tarefas é que todos cheguem a um consenso sobre qual o conceito de modernização da gestão municipal com que trabalham. Ele destacou que, num contexto do chamado desenvolvimento sustentável, essa não é uma tarefa fácil, dada a complexidade e diferentes diretrizes que impactam a ação das prefeituras. 

Entre essa diretrizes, Fernando Ferreira citou os Objetivos do Milênio com suas diretrizes em torno do Índice de Desenvolvimento Humano; o Estatuto das Cidades, com as exigências relativas ao planejamento urbano; a Agenda 21 da ONU que trata da questão ambiental. “Por fim, é preciso considerar e conciliar a questão do desenvolvimento econômico com a responsabilidade fiscal”, afirmou.

registrado em: